Mercadinho Frigoleme
Drogaria Horizonte
Rondnelly Camarço
Lustosa Tur
Auto Escape J Wilson
Malu Pneus
Lojão do ciclista
Chaves Bebidas
No TJD

Carcará vai ao TJD-PI para tentar jogar a série B do piauiense

lube argumenta ter direito de disputar campeonato. FFP explica.

06/08/2019 21h47
Por: Pablo Carvalho
Fonte: Globo Esporte
Alex Amorin, diretor do Oeiras (Foto: Globo Esporte)
Alex Amorin, diretor do Oeiras (Foto: Globo Esporte)

O presidente do Tribunal de Justiça Desportiva do Piauí (TJD-PI), Marcelo Pio, recebeu nesta terça-feira o mandado de garantia do Oeiras, conhecido como "Carcará" para o clube poder participar da Série B do Campeonato Piauiense. O pedido foi despachado à Procuradoria do órgão, que tem até cinco dias para dar um parecer sobre o processo. O clube teve a inscrição na Segundona do estadual indeferida pela Federação de Futebol do Piauí (FFP), e membros da diretoria do Oeiras questionaram a decisão, argumentando ser arbitral, sem provas e inválida.

Para indeferir a inscrição do Carcará, a FFP alegou que o clube da Primeira Capital estava com o CNPJ inativo e, com isso, a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) não o reconhecia como equipe profissional. Ainda segundo a federação, o time estaria desfiliado desde 2016, quando completou 180 dias sem pagar a anuidade exigida pela entidade. Para poder jogar a Série B, o Oeiras teria que pagá-la. Todos os argumentos da federação foram rebatidos pelo Carcará e entregues ao Tribunal de Justiça Desportiva.

Clube mostra documento que aponta CNPJ ativo do clube — Foto: GloboEsporte.com

"Estamos com o CNPJ ativo, sem nenhuma dívida com atleta. O que temos é um débito de R$ 11 mil referente à anuidade, desde 2016. Mas todos os clubes também têm. É um direito do Oeiras participar da Série B, e estão querendo barrar o Carcará. Não existe isso, o futebol é uma coisa séria. Houve uma decisão monocrática e não transparente, não há provas para sermos excluídos do campeonato", defendeu Alex Amorim, diretor de futebol do Oeiras.

Por causa do caráter de urgência do pedido, a presidência do TJD-PI acredita que até sexta-feira terá uma reposta da Procuradoria do órgão. A Série B do Campeonato Piauiense começa no dia 6 de setembro, e cinco clubes disputam o acesso à elite: Comercial-PI, Cori-Sabbá, Timon, Oeirense e Picos. Dois clubes garantem vagas na Série A de 2020.

Em junho, Robert Brown, presidente da FFP, explicou o motivo do indeferimento da inscrição do Carcará.

"O Oeiras está com quatro anos que está sem participar de nenhuma competição, automaticamente quando você passa esse tempo você fica inativo, então o Oeiras hoje já está inativo. O clube todo ano ele tem que participar de alguma competição, de base ou profissional, e o Oeiras ficou afastado muito tempo. É o caso de vários outros clubes como o Auto Esporte, que nos procurou também. Quando você passa muito tempo, automaticamente você fica inativo. Agora tem que ser feita uma nova filiação, tem que pagar a taxa da CBF e da Federação. Não tem condições hoje do Oeiras participar da Segunda Divisão – afirmou Robert Brown.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias