26°

Poucas nuvens

Oeiras - PI

Cidades Fatalidade

Bebê morre ao contrair infecção devido a suposto erro

O Hospital Regional Leônidas Melo informou que uma sindicância interna foi aberta, além de um processo administrativo.

13/01/2022 às 19h37 Atualizada em 13/01/2022 às 19h50
Por: Yasmin Osório Fonte: meio norte.com
Compartilhe:
(Foto reprodução/MeioNorte)
(Foto reprodução/MeioNorte)

Um bebê de apenas 11 meses, identificado como Francisco Nícolas, morreu na última segunda-feira (10) ao contrair uma infecção devido a um possível erro médico após ser internado no Hospital Regional Leônidas Melo, no município de Barras, localizado a 128 km de Teresina. A criança teve um choque séptico, que é quando o organismo perde a capacidade defensiva, após um acesso em uma veia da criança mal realizado. 

Em entrevista com uma fonte próxima à mãe e acompanhou o caso, que explicou como tudo aconteceu. Segundo ela, Francisco Nícolas deu entrada no hospital na quarta (05) e ficou internado até o sábado (08), quando recebeu alta. No domingo, ele retornou com a mãe com o estado agravado e com um dos braços bastante roxo e inchado.

A profissional explicou que a criança foi atendida, mas logo ficou inconsciente e foi entubada. Com o agravamento de seu quadro clínico, ela chegou a ser transferida para um Hospital de alta complexidade em Teresina, mas acabou falecendo. Conforme seu relato, o bebê teve o choque séptico devido uma veia ter sido rompida após o acesso venoso mal realizado.

“Essa criança deu entrada no hospital de Barras com diarreia, vômito e distensão abdominal na quarta-feira. A criança permaneceu internada até a sexta e no sábado pela manhã ela teve alta. A mãe retornou no domingo já com a criança muito mal. A criança teve uma parada, foi intubada, enviada para Teresina, mas infelizmente a criança veio à óbito após duas paradas cardíacas e morreu em Teresina. A criança foi internada na quarta e foi feito um acesso venoso nela. Na sexta pela manhã, conforme relato da mãe, ela teve o acesso obstruído. A profissional em questão, em vez de trocar o acesso, simplesmente colocou mais água destilada com outra substância que a gente não sabe qual e forçou o acesso venoso. No ato de forçar o acesso venoso e a veia da criança pode ter sofrido um processo de quebra. Essa veia já estava inflamada. E quando ela fez isso ela rompeu a veia começou o processo infeccioso interno na mão da criança. Infelizmente ela já deve ter inciado o choque séptico aqui e a tarde ela já ficou inconsciente e entrou em coma”, explicou. 

Em nota, o Hospital Regional Leônidas Melo informou que uma sindicância interna foi aberta na terça (11) pela direção. Além da sindicância que investiga o óbito, um processo administrativo será aberto.

                                 

NOTA DE ESCLARECIMENTO

O Hospital Regional Leônidas Melo informa que uma sindicância interna foi aberta nesta terça (11) pela direção acerca da causa de falecimento da criança Francisco Nícolas de 11 meses durante esta segunda-feira (10).

Informa-se ainda que a vítima deu entrada no serviço médico do Hospital na quarta (05) de janeiro, no sábado (08) o paciente recebeu alta, no entanto, retornou ao Hospital Leônidas Melo no domingo (09) com o agravamento foi encaminhado pela regulação para um Hospital de alta complexidade em Teresina.

Além da sindicância que investiga o óbito, um processo administrativo será aberto. O Hospital Leônidas Melo também se coloca à disposição e se compromete em contribuir sem medir esforços nesta causa.

Lamentamos profundamente a dor da família com a perca prematura de Francisco Nícolas.

A reportagem entrou em contato com a assessoria do Conselho Regional de Enfermagem do Piauí (COREN-PI), que adiantou que o caso chegou somente na manhã de hoje a ouvidoria do órgão fiscalizador. A situação será encaminhada à Presidência para que todo o trâmite da ocorrência seja seguido. 

“A criança morreu por uma falha humana, de um profissional de enfermagem que não fez o acesso da veia corretamente. A criança contraiu uma infecção em decorrência disso e morreu de choque séptico. A infecção não é hospitalar, pois não adquiriu ela dentro do hospital, a infecção foi local em virtude de um procedimento mal realizado. Estou fazendo isso é por mais por um senso de justiça, para que as pessoas responsáveis por isso entendam que foi uma vida que se perdeu, pois, elas ainda não entenderam isso”, finaliza a fonte. 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Barras - PI
Sobre o município Notícias de Barras - PI
Oeiras - PI Atualizado às 21h24 - Fonte: ClimaTempo
26°
Poucas nuvens

Mín. 24° Máx. 32°

Qua 33°C 22°C
Qui 32°C 22°C
Sex 33°C 23°C
Sáb 32°C 23°C
Dom 32°C 22°C
Horóscopo
Áries
Touro
Gêmeos
Câncer
Leão
Virgem
Libra
Escorpião
Sagitário
Capricórnio
Aquário
Peixes
Enquete
Ele1 - Criar site de notícias