Segunda, 08 de Março de 2021 23:12
89 988029890
Política Destaque Negativo

Piauí é destaque em todo país após PF fazer operação contra fraudes na Saúde

TV Globo, Record TV, Band, G1, R7.com e outros canais de notícias deram destaque à operação da PF.

15/01/2021 15h50 Atualizada há 2 meses
Por: Pablo Carvalho Fonte: Redação Oeiras em Foco
(Foto: Reprodução)
(Foto: Reprodução)

O Piauí ganhou destaques nas principais redes de TV's, rádios e portais de noticias do país. O motivo é que a PF fez uma operação na Secretaria de Saúde do Estado do Piauí e empresas que tem contratos firmados com o órgão para apurar possíveis fraudes e irregularidades em dinheiro liberado pelo Governo Federal.

A TV Globo destacou a operação no Jornal Hoje, já na TV Record o Jornal da Record à noite destacou as duas fases da operação, a Rede TV  também mostrou a operação da PF. As principais rádios como Globo, CBN. Jovem Pan, Band News noticiaram. Portais de noticias como G1, O Globo, Folha de São Paulo, R7.com, Agência Brasil, Diário do Poder. O Estado de Minas entres outros publicaram matérias relacionadas as buscas e apreensões no estado do Piauí. 

Foram dois dias de operação, no primeiro dia a Polícia Federal fez buscas e apreensões na própria Secretaria de Saúde do Estado do Piauí e empresas que firmaram contrato para vendas de insumos com a Sesapi, nos estados do Rio Grande do Sul e São Paulo. No mesmo dia teve buscas e apreensões em Joca Marques e Parnaíba.

As investigações apontaram quem desde a decretação do estado de calamidade pública em razão da pandemia, foram firmados diversos contratos sem licitação entre a secretaria e estas três empresas fornecedoras de equipamentos hospitalares, medicamentos, insumos e estruturas modulares para instalação de hospitais temporários. Os materiais, segundo a PF, foram pagos com recursos do Fundo Nacional de saúde e Ministério da Saúde, que totalizam R$ 33.725.000,00.

PF cumpre mandados na sede da Secretaria Estadual de Saúde na manhã desta terça-feira (12) — Foto: Hélder Vilela /TV Clube

Já no segundo dia de operação, neste quinta-feira (14), aconteceu a Operação Onzena, que apura fraudes em processos licitatórios e superfaturamento em contratos públicos firmados pela Secretaria Estadual de Saúde (Sesapi) e Fundação Estatal Piauiense de Serviços Hospitalares (Fepiserh) para a compra de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) e de testes rápidos para detectar a Covid-19. Foram cumpridos 17 mandados de busca e apreensão nas cidades de Timon (MA), Bom Princípio, Picos e Teresina, inclusive na sede da Fepiserh. Também foram apreendidos dois carros de luxo foram apreendidos.

Carro apreendido durante a operação da PF — Foto: Divulgação /PF

Os materiais foram pagos com recursos repassados pelo Governo Federal através do Fundo Nacional de Saúde (FNS). O prejuízo identificado pela PF aos cofres públicos é de R$ 19 milhões.

As investigações iniciaram após as autoridades tomarem conhecimento, por meio da imprensa e de uma auditoria feita pelo Tribunal de Contas do Estado e pela Controladoria-Geral da União no Piauí, de contratações superfaturadas realizadas pela Fepiserh no valor de R$ 55 milhões e pela Sesapi, em torno de R$ 30 milhões, o que fez com que uma empresa do Piauí fosse beneficiada.

Mandados estão sendo cumpridos no Piauí e Maranhão — Foto: Divulgação /PF

Além disso, a auditoria também constatou, na sede da Sesapi, a aquisição de testes rápidos para a Covid-19 classificados como "não conformes" pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Segundo a PF, a empresa investigada, por exemplo, realizou a venda de itens como máscara N95, máscara cirúrgica descartável e entre outros, em um valor de 500% superior ao definido em uma nota técnica da Controladoria-Geral do Estado do Piauí e como praticado no mercado durante a pandemia.

Os investigados poderão responder, conforme a polícia, pelos crimes de associação criminosa, fraude a licitação e desvio de recursos públicos.

Mandados estão sendo cumpridos na sede da Fepiserh — Foto: Divulgação /PF

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias