Sexta, 27 de Novembro de 2020 15:05
89 988029890
Oeiras Saúde

Saúde adota estratégia para reduzir propagação da Covid-19 em Oeiras

O assunto foi tema de uma live nesta quarta-feira, 18, com participação da secretária municipal de Saúde, Auridene Moreira, e do médico da Unidade Covid, Matheus Luna.

20/11/2020 17h54
Por: Pablo Carvalho Fonte: Cidade Verde

A Secretaria Municipal de Saúde (Semusa) adotou uma nova estratégia para enfrentamento do coronavírus em Oeiras. Sob a coordenação da Unidade Covid-19, as equipes vão realizar o rastreamento e monitoramento de pessoas que tiveram contato próximo com pacientes com diagnóstico confirmado da doença. O assunto foi tema de uma live nesta quarta-feira, 18, com participação da secretária municipal de Saúde, Auridene Moreira, e do médico da Unidade Covid, Matheus Luna.

A ação segue orientações da Organização Mundial de Saúde (OMS) e do Ministério da Saúde e tem como objetivo reduzir a propagação da doença de forma localizada, a partir da identificação de novas infecções devido à exposição a um caso conhecido. Com a estratégia, será possível fazer o isolamento de novos casos e prevenir o surgimento de uma próxima geração de infecções a partir de um caso inicial, fortalecendo a possibilidade de interrupção da transmissão e evitando o aparecimento de novos casos de Covid-19 no município.

“Precisamos unir esforços para manter o controle do vírus no nosso município. A nossa participação aqui hoje é para iniciar o processo de comunicação social para esta nova estratégia de enfrentamento à Covid em Oeiras. Então, o Ministério da Saúde recomenda que coloquemos em isolamento o caso que testar positivo e, para seguir o rastro do vírus, colocar em quarentena os contatos desse caso. Ou seja, ao invés de isolar toda a população no lockdown, a recomendação é agir de forma segmentada”, explica Auridene Moreira.

Como funciona a nova estratégia

Na prática, a ação ocorrerá da seguinte forma: a pessoa que procurar a Unidade Covid ou UPA com sintomas da doença e tiver seu diagnóstico confirmado continuará a ser monitorada. A equipe de trabalho integrado do centro de referência fará, também, uma busca por contatos que este paciente positivo para Covid-19 teve no período entre dois dias antes e 10 dias após a data de início dos sinais ou sintomas do caso confirmado, promovendo o isolamento deste grupo de pessoas, no intuito de quebrar a cadeia de transmissão do vírus.

Na nova ação, a equipe de trabalho composta por profissionais da Unidade Covid-19 de Atenção Primária à Saúde irá realizar, por telefone, o rastreamento das pessoas de convívio do novo paciente diagnosticado fazendo questionamentos relacionados à sua saúde, após ter ocorrido o contato com o paciente positivado.

A estratégia foi iniciada em outubro em formato experimental. “Conseguimos identificar, comunicar rapidamente, fornecer atestado médico e isolar 30 contatos que posteriormente se tornaram casos da Covid, mas não levaram os vírus adiante. No entanto, tivemos pessoas que receberam a ligação informando que eram contatos e deveriam seguir as medidas e muitas recusaram o rastreamento, afirmando que não contatos, exigindo saber o nome de quem testou positivo e nós não devemos fazer isso, pois o diagnóstico é do paciente”, relata a secretária.

Os contatos dos pacientes positivados devem ficar em quarentena durante oito dias. Na próxima semana, a Coordenação de Vigilância Sanitária da Semusa promoverá uma reunião com donos de estabelecimentos e representantes do setor comercial para informar sobre a nova estratégia. “Essa abordagem precisa da compreensão dos pacientes, dos empregadores, mas é a abordagem que mostrou melhor eficácia em outros países. Somado ao que se vem fazendo, vamos rastrear os contatos – pessoas que tiveram a menos de um metro e por mais de 15 minutos com um caso positivado, contato físico sem EPI e contato intradomiciliar. Todas as recomendações anteriores continuam sendo válidas – evitar aglomerações, uso de máscara, higiene das mãos – porém, vamos adotar essa abordagem somada a isso”, pontua o médico Matheus Luna.

Município investe em teste antígeno para detecção mais eficiente do vírus

Inaugurada em maio, a Unidade Covid-19 é a principal referência para atendimento de pessoas com sinais suspeitos da doença em Oeiras. Funcionando todos os dias, de 7h às 19h, com uma equipe multiprofissional, o centro de referência realizou 742 atendimentos médicos e diagnosticou 171 casos positivos no mês de outubro. Na primeira quinzena de novembro, foram mais de 420 atendimentos médicos e 93 casos positivados.

Desde agosto, o município investe na aquisição de testes antígenos (feitos através do swab nasal), que oferecem um diagnóstico com mais de 96% de confiabilidade. Além disso, o centro de referência também disponibiliza testes sorológicos e recebeu do Ministério da Saúde kits de RT PCR, que é o exame padrão ouro para diagnósticos da Covid.

“Queremos neste momento a conscientização das pessoas, para que elas possam aderir à nova estratégia de enfrentamento, que vem dando certo em muitos países. E dizer que a Unidade Covid continua funcionando de domingo, com equipe multiprofissional disponível, realizando testagem, acolhimento, manejo clínico, teleatendimento (rastreamento e monitoramento) e alta médica”, frisa Auridene Moreira.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias