Campanha imprensa 2
Lustosa Tur
Mercadinho Frigoleme
Lojão do ciclista
Auto Escape J Wilson
Vasco

Três meses no cargo e sem receber salário Abel pede demissão do Vasco

Técnico decide sair após três meses por conta de resultados ruins. Problemas extracampo, como a asfixia financeira, atrapalhavam o dia a dia.

16/03/2020 17h25
Por: Pablo Carvalho
Fonte: Globo Esporte
(Foto: Globo Esporte)
(Foto: Globo Esporte)

A terceira passagem de Abel Braga como treinador do Vasco chegou ao fim nesta segunda, após a derrota no clássico com o Fluminense. A decisão partiu do treinador. O pobre futebol apresentado, os resultados e a asfixia financeira que atrapalha o dia a dia do clube foram pontos importantes para a decisão do treinador.

O treinador foi ao CT do Almirante no início da tarde desta segunda-feira, comunicou a decisão ao diretor André Mazzuco e recolheu seus pertences. Em nota, o clube informou que a saída do treinador foi tomada em consenso entre as partes.

"Como falei na minha última coletiva, depois do jogo contra o Goiás, gosto muito do Vasco, do presidente, dos jogadores, da torcida e do ambiente de trabalho. Mesmo com a crise financeira, jamais faltou dedicação e entrega. Mas as coisas não estão acontecendo da forma como imaginamos. Assim, num momento em que os campeonatos estão parados por motivo de força maior, saio para que o clube encontre um profissional que tenha tempo para trabalhar e tentar os ajustes necessários. Fica o meu agradecimento a todos", ressaltou Abel Braga, em nota oficial.

Anunciado em 16 de dezembro, Abel, de 67 anos, dirigiu o Vasco por três meses. Foram 14 jogos, com quatro vitórias, cinco empates e cinco derrotas.

A ausência de resultados e as atuações muito ruins do Vasco pesaram na decisão pela interrupção do trabalho com Abel, que já não contava com a simpatia das arquibancadas.

A decisão de sair do Vasco foi amadurecendo ao longo da última semana. Após a derrota para o Goiás, quinta passada, pela Copa do Brasil, o treinador chegou a avisar ao elenco que entregaria o cargo, ainda no vestiário de São Januário. No entanto, foi convencido pelo presidente Alexandre Campello a seguir. A derrota para o Fluminense, porém, encerrou a relação.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias