Lustosa Tur
Mercadinho Frigoleme
Auto Escape J Wilson
Lojão do ciclista
Política

Irmão do senador Ciro Nogueira recebeu R$ 5 milhões de dono do supermercado Carvalho

O empresário Reginaldo Carvalho prestou depoimento à Polícia Federal duas vezes durante 2019 e reiterou ter entregue 5 milhões ao irmão de Ciro Nogueira a pedido de Joesley Batista

27/01/2020 17h09
Por: Pablo Carvalho
Fonte: Estadão
1.132
(Foto: Reprodução)
(Foto: Reprodução)

Reginaldo Carvalho, dono da rede de supermercados Carvalho no Piauí, afirmou à Polícia Federal que entregou malas de R$ 5 milhões ao irmão do senador Ciro Nogueira, presidente nacional do Progressistas. A informações foi publicada nesta segunda-feira (27) pelo Estadão.

De acordo com a matéria, Reginaldo prestou depoimento em fevereiro e abril de 2019, ocasiões em que reiterou as afirmações durante a Operação Compensação, que investiga uma possível compra de apoio do partido presidido por Ciro à reeleição da ex-presidente Dilma Rousseff.

No dia em que foi deflagrada a Compensação, Reginaldo Mouta prestou esclarecimentos. Seu depoimento é corroborado por uma planilha que o tesoureiro do supermercado, Gilson de Oliveira apresentou à PF para mostrar as datas de pagamentos. Os depoimentos foram juntados aos autos no dia 14 de janeiro de 2020, quando o subprocurador-geral José Adonis pediu mais 60 dias para concluir as investigações.

O empresário ainda disse que ‘Gustavo recebeu a planilha com os vencimentos e valores a receber diretamente na Tesouraria do Grupo Carvalho sediada na BR 343, em frente ao Conjunto Tancredo Neves’ e que ‘as primeiras parcelas, não sabe precisar quantas, foram pagas em mãos pelo declarante à Gustavo Nogueira’.

Segundo ele ‘estava ajustado para que Gustavo Nogueira telefonasse antes para ajustar horário e o dinheiro repassado era proveniente da tesouraria central, a qual concentrava os valores recolhidos dos caixas dos supermercados’. O empresário ainda completou que ‘o dinheiro era acondicionado em mochila pelo próprio Gustavo Nogueira após conferência’ e que nas ocasiões em que fez o pagamento, Gustavo Nogueira compareceu sozinho’.

Em depoimento, tanto Gustavo quanto Ciro Nogueira negaram os repasses e rechaçaram a planilha de repasses. Eles apontaram uma contradição no depoimento do empresário. Os irmãos afirmam que Mouta mentiu ao dizer que não tem proximidade com eles, e afirmaram que eles têm relações há anos.

O senador afirmou que Reginaldo passa por dificuldades financeiras graves sendo que a Comercial Carvalho está passando por uma crise econômica em virtude de brigas envolvendo o próprio Reginaldo e sua ex-esposa’. “Sabe dizer também que Reginaldo Mouta Carvalho sempre manifestou um apreço muito grande por Joesley Batista, dizendo que o grupo J&S é uma das principais âncoras da Comercial Carvalho e sem ele provavelmente a empresa fecharia”.

Ciro afirma que Reginaldo ‘passou a entender que Reginaldo possui uma dependência muito grande de Joesley Batista, podendo esse ser um dos motivos pelos quais Reginaldo Carvalho teria assumido essa versão sobre o repasse de dinheiro para ele’.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias