Drogaria Horizonte
Chaves Bebidas
Lustosa Tur
Rondnelly Camarço
Mercadinho Frigoleme
Auto Escape J Wilson
Lojão do ciclista
Malu Pneus
Penalizado

Professor é afastado após pedir redação sobre 'boquete e 69'

Segundo denúncia, as crianças fotografaram o conteúdo escrito pelo docente na lousa e gravaram áudios durante a aula.

18/11/2019 17h45
Por: Pablo Carvalho
Fonte: Metrópoles
(Foto: Metrópole)
(Foto: Metrópole)

ATENÇÃO: CONTEÚDO NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 1O ANOS conforme Lei nº 12.485, de 12 de setembro de 2011.

Um professor do 6º ano do Centro de Ensino Fundamental (CEF) 104, da Asa Norte, foi desligado da unidade educacional após ensinar sobre sexo anal e oral durante aula de português, na última quarta-feira (13). Na ocasião, ele também pediu aos seus alunos que escrevessem uma redação improvisada sobre o tema.

Segundo denúncia, as crianças fotografaram o conteúdo escrito pelo docente na lousa e gravaram áudios durante a aula.

Nas não é possível ver a data da ocorrência e o tema proposto pelo educador no quadro branco.

“Brasília, 13 de novembro de 2019. Objetivo: fazer o próprio currículo. Redação improvisada. Escrever sobre polidez e transformações afetivo-sexuais na adolescência (pós-infância). Sexo oral e penetração”, escreveu.

Ao lado das exemplificações, ele puxa setas e escreve as temáticas a serem abordadas sobre cada assunto formalmente e informalmente. Entre elas, usa palavras como: “boquete”, “69”, “fio terra”, “punheta”, “dar o cu”, e outras.

No conteúdo dos áudios obtidos pela reportagem, é possível ouvi-lo dizendo aos alunos: “Repitam comigo: ‘clitóris’, ‘clitóris’. Tem que tratar o assunto com educação, porque é normal”, ele diz.

O que diz a Secretaria de Educação do Distrito Federal

Em nota, a Secretaria de Educação do Distrito Federal (SEE-DF) explicou que a direção da escola, assim que soube do ocorrido, prontamente, procurou pela pasta e pela regional de ensino a fim de oferecer a denúncia e, desde então, o caso está em averiguação.

“A Secretaria de Educação informa que o professor, que é temporário, foi devolvido preventivamente pela Coordenação Regional de Plano Piloto e Cruzeiro, enquanto está investigando a situação no CEF 104 Norte. Se comprovados os fatos, terá seu contrato cancelado”, diz trecho do texto.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias